Segurança interna e protecção civil (?!)

Programa do Governo
Segurança interna e protecção civil
Afirmar a autoridade do Estado e garantir a segurança

O Programa de Segurança Nacional anunciado no início do Mês passado pelo Ministro da Administração Interna fala numa série de medidadas, nomeadamente em formação para os agentes intervenientes no processo de prevenção e socorro à vitima, bem como ao público em geral - depreende-se.
No Programa do Governo - Combater a criminalidade, Segurança interna e protecção civil - Afirmar a autoridade do Estado e garantir a segurança diz-se quanto a este assunto o seguinte: "A diminuição da criminalidade constitui o objectivo a alcançar mediante uma política que, articuladamente, combata as causas e as consequências do crime. Assim, no plano das causas, será dada prioridade a políticas contra a exclusão social e, muito particularmente, de prevenção da toxicodependência e tratamento dos toxicodependentes, desenvolvendo e concretizando as medidas inovadoras aprovadas pelos XIII e XIV Governos Constitucionais. É de registar, neste contexto, que existe uma conexão estatística entre droga e criminalidade, comprovada pela circunstância de cerca de 50% da população prisional estar a cumprir penas por crimes relacionados com o consumo ou o tráfico de drogas. Ao nível do combate às consequências, um policiamento mais visível e eficaz, de integração e proximidade, orientado para a protecção dos cidadãos em geral e, em particular, das pessoas especialmente vulneráveis, como as crianças, os jovens, os idosos e as vítimas de maus-tratos, bem como para o controlo das principais fontes de perigo, é decisivo para inverter a curva ascendente da criminalidade e reforçar o sentimento de segurança. O recurso a novos meios tecnológicos e, designadamente, a meios de videovigilância, com respeito pelos direitos fundamentais, à semelhança do que sucede nos restantes Estados da União Europeia, é também um instrumento fundamental para a prevenção de crimes – e, em particular, de crimes cometidos na via pública [não sabem o que é Home Jaking?! é porque ainda não passaram por lá... ou não deviam ocupar determinados lugares e terem altos sistemas de segurança em casa - só deve exercer determinadas funções quem tem competências para tal e não quem tem amigos em determinados cargos, lobies, etc e mais... segundo a Própria PSP que está no terreno estes assaltos não são de drogados, assim como os tiroteios junto de discotecas, etc]. Para perseguir mais eficazmente a criminalidade organizada e económico‑financeira, é necessário melhorar a investigação criminal [???!!!! sim ??? - também acho. ORGANIZEM-SE, ANALISEM, PLANEIEM, EXECUTEM em trabalho de Equipa e Concluam/Fechem os Projectos com a mesma Motivação com que os divulgam para efeitos politico &comerciais - se o projecto falhou procedam de imediato a Acções Correctivas - muito falam, muito escrevem... concretização de objectivos ???!!! só se ainda faltar muito para as próximas eleições. Lembro, que nos Programas de Apoio a Empresas por exemplo se não estiver tudo em conformidade cortam nas % ou verbas atribuidads previamente!] . Neste contexto, assume a maior importância a colaboração entre os vários órgãos de polícia criminal e entre eles e os Serviços de Informações - [EXACTAMENTE - a começar cá dentro! envia-se um E-mail para o Ministério Público a repetir tudo o que já foi comunicado à PSP local devido a um Assalto/Furto à nossa casa enquanto dormimos (e n os fecham) e passado umas semanas vem o Ministério Público pedir mais documentos de identificação! quais? os que os ladrões roubaram (levaram a carteira....) - pergunto: porquê? o que a PSP informou no processo ao Tribunal suscitava dúvidas? não estáva bem? temos que contar a historinha de novo (TÊm noção do que um assalto á nossa casa enquanto dormimos e nos roubam afecta um ser humano? mas são Instituições que trabalham em colaboração/parceria e em direito das vitimas ou não? é que todos os contribuintes pagam para o ordenados dessas pessoas todas!
Não obstante, manda-se o e-mail com toda a documentão solicitada para o Tribunal correio@matosinhos.mp.mj.pt em 7 de Março passado, telefona-se a confirmar a recepção do mesmo, confirmam que sim e passado cerca de um mês) telefonam a dizer-nos que não têm resposta à carta que me enviaram!!! isto é competência? isto é Gestão da Informação? é para isto que pagamos os nossos impostos e que temos o Ministério Público a representar o cidadão?]. É indispensável, de igual modo, aprofundar a cooperação no âmbito da União Europeia e das Organizações Internacionais em que Portugal participa."
em http://www.mai.gov.pt/lertexto.asp?id=10

Ò Senhor Engº Socrates tem muito que trabalhar, eu sei, mas tem que ser muito exigente para além do que já é e tem demonstrado alguns resultados, ao Delegar funções. Caso contrário todo o trabalho que tem feito é um desperdício dado que o crescimento de um País tudo começa nas pessoas, na Educação e na Mentalidade (e esta última demora mesmo muito a mudar!).

Assumo, que tirei uns minutos às tarefas das minhas funções para escrever isto mas sei compensar, trabalho numa empresa exemplar em termos de trabalho de equipa, de liderança carismática, de sucesso - e trabalha com o estado que demora a pagar e é muito burocrático - existe eficiência e não demagogia!
Espero por certo contribuir para algumas reflexões! como Roland Boldrin (Quem é http://pt.wikipedia.org/wiki/Rolando_Boldrin ?) ao declamar um Poema muito actual "vergonha de mim": http://www.rolandoboldrin.com.br/video/

Ver também http://www.youtube.com/watch?v=ERTmvOll87s About This Video - Sinto vergonha de mim - Poema erroneamente atribuído a Ruy Barbosa recebe correção de autoria na declamação Rolando Boldrin. (less) Added: May 23, 2007

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cancer e Cicadânia - OS DIREITOS DO CIDADÃO QUE ESTÁ DOENTE